15 de nov de 2011

É PRECISO PERDER PARA GANHAR!


Queridos, os últimos dias foram bem corridos, mas pra não ficar muito ausente aqui no blog, deixo uma reflexão para nossa edificação.

É importante e fundamental aprender a lidar com a “perda”. Eu me refiro a perda que nasce de renúncia e que gera lucro, que gera experiência e crescimento. Vemos uma geração fragilizada, mimada, que não consegue refreiar os próprios desejos e interesses. Pessoas que não sabem lidar com suas emoções, ansiosas, que preferem fugir, mascarar do que ser confrontado e sarado. E isso nem sempre é voluntário, mas as marcas impressas no decorrer do tempo danificam o caráter. A boa notícia é que temos a quem recorrer, a quem buscar auxilio. Aquele que nos coloca na forja e trabalha nossas deficiências. Um oleiro, Deus de amor e graça ! Vamos sair da sombra, da zona de conforto, que nos impede de amadurecer, precisamos compreender o significado da cruz. Deixemos de ser meninos, de pensar, de falar, de agir como meninos. Nós ocupamos um lugar (no reino, no casamento, na família, nos relacionamentos ,na profissão..) e precisamos assumir nossa posição com temor, sabedoria e ousadia. É tempo de mudar, e já vemos sinais de mudança. É tempo de renúncia, de santidade, de morrer pra nós mesmos. Só assim alcançaremos voos mais altos. É preciso perder para ganhar. A maior vitória é ser salvo, a maior conquista é ser transformado a cada dia 
e o maior sucesso é ser íntegro aos olhos do Senhor. 


Dayana Trindade

19 de set de 2011

Olá queridos, segue um texto muito edificante.

Valores em Adoração
Por Tim Hughes

Estive pensando muito a respeito de nossos valores em adoração e me perguntando:
Por que é que eu ministro de certo modo?
 O que é que nos torna apaixonados?
 O que é que estamos tentando alcançar nos momentos em que estamos juntos adorando com cânticos?
Para mim parece que os valores por trás do que fazemos são absolutamente essenciais. O estilo e a prática podem variar, mas os valores precisam ser claros e considerados. Como eu já ponderei sobre estas questões, este é o lugar para onde eu vou. A adoração que o Pai Celestial deseja é:

1. Cristo no Centro

Em Apocalipse 4 e 5, vemos que a adoração acontece ao redor do Trono, os 4 seres viventes, os 24 anciãos, e milhares e milhares de anjos. Qual é o objeto de sua adoração? Quem é que está no centro de sua adoração?
“Então, vi, no meio do trono e dos quatro seres viventes e entre os anciãos, de pé, um Cordeiro como tendo sido morto. Ele tinha sete chifres, bem como sete olhos, que são os sete Espíritos de Deus enviados por toda a terra.” Apocalipse 5:6
Falando sobre a Supremacia de Cristo em Colossenses, Paulo escreve: “Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste.”Colossenses 1:17
Nossa adoração deve ser centrada em torno da pessoa de Jesus Cristo!

2. O Espírito Santo lidera

Quando adoramos devemos ser conduzidos pelo Espírito Santo. Ele é o dirigente das ministrações do louvor. É o Espírito Santo que revela Jesus, e através de Jesus podemos adorar o Pai.
Como Richard Foster fala sobre adoração:
“A chama ascende dentro de nós apenas quando o Espírito de Deus toca nosso espírito humano. Podemos usar todas as técnicas e métodos litúrgicos, podemos ter a melhor liturgia possível, mas não teremos adorado ao Senhor até que o Espírito toque o espírito.”
Como líderes de louvor e adoração, temos duas escolhas na forma em que lideramos – iniciação ou resposta. Iniciação é muitas vezes como nós conduzimos, tentando forçar as pessoas a adorar e a fazer as coisas acontecerem com a nossa própria força. Agora o melhor caminho é ministrar respondendo ao que o Espírito está fazendo. Aí reside a bênção. Bob Sorge comentou com presteza:
“Ele [Deus] honra os líderes que se achegam com cuidado em sua presença, esperando nEle a iniciativa em nossa direção, e então ajuda o povo a responder de volta ao Senhor. Neste modelo há muito menos tendências a exageros porque o Espírito Santo é visto como o responsável por mover as pessoas para a adoração – não o líder do louvor ou os músicos”.
Então, quando for liderar o louvor e adoração procure ser guiado pelo Espírito. O que envolve fazer perguntas como: “O que o Senhor está fazendo hoje? Onde o Senhor está se movendo? Que resposta o Senhor espera de nós?”

3. Realidade

Muitas vezes as pessoas vão à igreja cansadas, aborrecidas e quebradas. Devemos permitir que as pessoas tenham espaço e liberdade para serem reais e honestas em sua adoração. Deus não quer que sejamos fingidos. Em meio a um mundo que sofre, devemos estar cientes que a vida às vezes é difícil, mas Deus é sempre bom. Um aspecto importante da adoração é a nossa resposta honesta e genuína a Deus. Só então seremos capazes de encontrar a verdadeira esperança e força.

4. Intimidade

João 15:15 diz tudo,
“Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer.”
Somos chamados para uma amizade íntima com Deus. Nós não O amamos e respeitamos apenas de longe; podemos estar perto e nos aproximar. O que é uma verdade surpreendente. Esta é uma parte essencial de nossa adoração, permitindo que as pessoas recebam e respondam ao maravilhoso e misericordioso amor que Deus tem derramado sobre nós. É por isso que nós não apenas cantamos sobre Deus, cantamos para Deus.

5. Sensibilidade

Como líderes de louvor e adoração, precisamos estar sensíveis aqueles que estamos liderando. Não liderá-los de forma agressiva ou frustrada, mas por amor e gentileza. Acho que o que precisamos para ministrar é uma “autoridade gentil.” Às vezes isso é difícil quando as pessoas parecem lentas para se envolverem. Se você for como eu – por qualquer coisa – vai ficando cada vez mais irritado com as pessoas. Mas na verdade eu preciso aprender a ser sensível ao lugar onde as pessoas estão, orar para que Deus me dê amor por elas. Só então eu realmente serei capaz de liderá-los para um encontro envolvente de adoração.

6. Transformação

Novamente os comentários de Richard Foster do seu livro fantástico, “Celebração da Disciplina”,
“Assim como a adoração começa em santa expectativa, ela termina com santa obediência. Se a adoração não nos impulsiona para uma maior obediência, não foi adoração.”
Encontros genuíno com Deus, nos fazem compartilhar Seu coração para um mundo quebrado. Temos que cuidar das pessoas ao nosso redor – o último, os menores e os perdidos. A Adoração não pode ser apenas canções – tem que nos transformar radicalmente e conseqüentemente impactar a sociedade ao nosso redor. Como vemos em Amós 5, canções sem ações são um som sem sentido para Deus.

“Adoração sem missão é auto-indulgente. Missão sem adoração é auto-destrutiva.”

Então aí estão nossos valores no louvor e adoração.

Cristo no Centro
O Espírito Santo lidera
Realidade
Intimidade
Sensibilidade
Transformação


21 de ago de 2011



Olá queridos!

No dia 24 de agosto embarcamos rumo à nossa primeira viagem ministerial para fora do Brasil. Ministraremos em 3 países: Inglaterra, Alemanha e Portugal.

Na Inglaterra tocaremos no maior festival de artes cristãs do país, o Greenbelt Festival (www.greenbelt.org.uk). Há 38 anos esse festival vem sendo realizado ano a ano, com uma média de público de 20 mil pessoas por edição, contando com a presença de grandes bandas, ministros e pregadores da Palavra.


Além de ministrar no festival, teremos a oportunidade de sermos entrevistados por duas rádios locais, a Premier Gospel e a UKGospel. O festival acontece em um hipódromo numa cidade próxima a Londres, chamada Cheltenham. Tem duração de 4 dias e tem atrações e apresentações o dia todo. Por essa razão, muitos frequentadores dormem em barracas dentro de uma área própria para isso.


Antes de irmos para o festival, ficaremos dois dias em Londres. Numa cidade tão grande e tão cheia de atrações turísticas, vamos ter que correr para ver o máximo que pudermos.


Depois de dois dias no festival, seguiremos para Berlim, onde ficaremos 5 dias na casa de uma família de amigos muito queridos nossos. Lá ministraremos em uma igreja evangélica local.


Depois de dois dias no festival, seguiremos para Berlim, onde ficaremos 5 dias na casa de uma família de amigos muito queridos nossos. Lá ministraremos em uma igreja evangélica local. No dia 02 de setembro seguimos para Lisboa, onde ministraremos em outras duas igrejas. Nossa viagem termina dia 05 de setembro quando pegaremos o voo de volta para o Rio de Janeiro e depois Curitiba.



Sabemos que é uma grande responsabilidade e por isso contamos com a oração de todos nessa missão que o Senhor nos confiou. Tentaremos postar informações no blog e twitter durante o período todo. 

“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” Atos 1:8


Abraços!
Dayana Trindade


20 de jul de 2011

Cosmovisão de um Mistério

* Este artigo é de autoria de Juarez Subirá. Serviu no ministério até ser chamado à Glória Celestial no dia 01/10/2004. Está disponível no apêndice (pág. 120) do livro "O Conhecimento Revelado" do Pr. Luciano Subirá, filho de Juarez. Acesse http://www.orvalho.com/ e baixe o e-book gratuitamente.

   “Nesse mesmo dia, iam dois deles para uma aldeia chamada Emaús, que distava de Jerusalém sessenta estádios; e iam comentando entre si tudo aquilo que havia sucedido. Enquanto assim comentavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou, e ia com eles; mas os olhos deles estavam como que fechados, de sorte que não o reconheceram. Então ele lhes perguntou: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós? Eles então pararam tristes. E um deles, chamado Cleopas, respondeu-lhe: És tu o único peregrino em Jerusalém que não soube das coisas que nela têm sucedido nestes dias? Ao que lhes perguntou: Quais? Disseram-lhe: As que dizem respeito a Jesus, o nazareno, que foi profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo; e como os principais sacerdotes e as nossas autoridades o entregaram para ser condenado à morte, e o crucificaram. Ora, nós esperávamos que fosse ele quem havia de redimir Israel; e, além de tudo isso, é já hoje o terceiro dia desde que estas coisas aconteceram. Verdade é, também, que algumas mulheres do nosso meio nos encheram de espanto; pois foram de madrugada ao sepulcro e, não achando o corpo dele, voltaram, declarando que tinham tido uma visão de anjos que diziam estar ele vivo. Além disso, alguns dos que estavam conosco foram ao sepulcro, e acharam ser assim como as mulheres haviam dito; a ele, porém, não o viram. Então ele lhes disse: Ó néscios, e tardos de coração para crerdes tudo o que os profetas disseram! Porventura não importava que o Cristo padecesse essas coisas e entrasse na sua glória? E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicou-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras. Quando se aproximaram da aldeia para onde iam, ele fez como quem ia para mais longe. Eles, porém, o constrangeram, dizendo: Fica conosco; porque é tarde, e já declinou o dia. E entrou para ficar com eles. Estando com eles à mesa, tomou o pão e o abençoou; e, partindo-o, lho dava. Abriram-se-lhes então os olhos, e o reconheceram; nisto ele desapareceu de diante deles. E disseram um para o outro: Porventura não se nos abrasava o coração, quando pelo caminho nos falava, e quando nos abria as Escrituras? E na mesma hora levantaram-se e voltaram para Jerusalém, e encontraram reunidos os onze e os que estavam com eles, os quais diziam: Realmente o Senhor ressurgiu e apareceu a Simão. Então os dois contaram o que acontecera no caminho, e como se lhes fizera conhecer no partir do pão”. Lucas 24:13-35

   “Depois lhes disse: São estas as palavras que vos falei, estando ainda convosco, que importava que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos. Então lhes abriu o entendimento para compreenderam as Escrituras” Lucas 24:44,45

   Duas palavras da língua portuguesa realçam a tremenda insignificância do ser humano - cosmovisão e inteligência. COSMOVISÃO seria ver o cosmos inteiro, com todas as suas galáxias. Mas precisaríamos estar fora dele. E aí nossos olhos não serviriam para nada. Haja telescópio!
   Jesus ao falar sobre coisas muito complexas e profundas cortava um tremendo atalho teológico dizendo: “tocai-me e vede” (apalpem, já que vocês não podem compreender); “...estava escrito na Lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos”; “Assim está escrito...”; “Convinha...”; “Era necessário”. Mas há um ponto de compreensão ao qual Jesus mesmo nos leva: “Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras” (Lc.24:45). É cosmovisão... das Escrituras. E quando a gente pensa que já sabe, Ele sussurra: “aprendei de mim”.
   A segunda palavra é INTELIGÊNCIA. Vem do latim. É o particípio presente do verbo ler (ligere) junto com inter (dentro). Você lê um livro fechado? Você lê dentro, sem abrir as páginas? Pois bem, a Bíblia é um livro fechado, a não ser que Jesus nos “abra o entendimento para entendermos as Escrituras” (Lc.24:45).
   Toda glorificação de Cristo em Ap.5:9,10 gira em torno da capacidade do Cordeiro para abrir o livro! “E cantavam um cântico novo dizendo: Digno és de tomar o livro, e abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação; e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.” Apocalipse 5:9,10
   Pois bem! Lá iam os dois filósofos-achólogos de Emaús em retirada total e com a “viola no saco”! (eles são sempre tão cheios de desesperança) quando um “estranho” totalmente “desatualizado com as notícias” se põe ao lado deles. e o diálogo começa. E eles começam a contar ao “estranho” toda a história de Jesus! E o próprio Jesus vai ouvindo tudo sobre Ele mesmo. Talvez dissesse de vez em quando: “Sei” “Humm!”.
   Esgotada a filosofação e a achologia, o próprio Jesus - o Verbo, a Palavra - retoma a palavra e começa a explicá-la, não para a cabeça, mas para o coração! Os dois ouvintes captam que a conversa é boa demais. Fixa a mente. Fixa o espírito. Corta e mexe com o coração. Ao se verem defronte do seu casebre, talvez de estilo favela, pensam consigo mesmo: “não podemos perder esta conversa”! E arriscam: “Já está tarde... que tal um lanche?” E o “estranho” nunca recusa nem recusará jamais.
   “Eis que estou à porta e bato! Se alguém abrir...” De repente é reconhecido pelos dois! E não foi pela ferida nas mãos porque vinha gesticulando pelo caminho. e não foi pela voz porque há tempo já vinha falando. Nem pelo estilo da oração! O Cristo ressurreto só é reconhecido como ressurreto e com as implicações da cosmovisão da ressurreição quando Ele mesmo reparte o pão da Palavra. E aquele que disse: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (Mt.4:4) não admite intermediários a não ser o Espírito Santo! A luz sobre a ressurreição vem d’Ele mesmo. Numa choupana ou casebre. Sem púlpito. Sem pregador. Sem Faculdade de Teologia (não sou contra ela!). Mas vem d’Ele, para ouvidos bem atentos. Ele é digno de abrir o livro! É super-hiper-interligente! “Tomai... Comei...”

18 de jul de 2011


COM APENAS DOIS ACORDES

Com apenas dois acordes
Eu tento descrever
Busco profundas palavras , mas nem sei o porque
Se palavras são pequenas demais pra dizer
Senhor , como eu amo você
Com apenas dois acordes vou compondo esta canção
Faço um pequeno poema com o meu coração
E ainda é pouco demais pra deixar a entender
Jesus , que eu amo você
Com apenas dois acordes aqui registro minha intenção
De forma muito clara, uma simples oração
Uma harmonia tão singela com notas de amor
Feita pra ti meu Senhor

Day

20 de jun de 2011

Ontem estivemos adorando a Jesus numa igreja muito bonita, com um povo muito querido e de coração ardente pela presença do nosso amado. Foi um tempo maravilhoso tanto no primeiro como no segundo culto que participamos. Muitos testemunhos e palavras compartilhadas. Igreja Batista Nacional do Cajuru, que o Senhor amplie as tuas tendas e faça de você um referencial nessa nação. Deus os abençoe!
DaY


25 de mai de 2011

Experiências!


Queridos,


Nós vemos alguns discursos em nosso meio onde se percebe o desejo que as pessoas tem de ter experiências com o Senhor. Algumas contam as suas, outras contam as de outros, e há aquelas ainda que não tem experiência pra contar nem dela mesma nem de outras pessoas. O mais lindo nos relacionamentos são as experiências que aquela relação produz independente do grau de convívio. Ser surpreendido pelo outro, ver um resultado inesperado ou até mesmo esperado com algo que fazemos para ou com alguém são coisas fascinantes. São temperos da vida. Nem sempre as experiências brotam de situações alegres, de momentos descontraídos. As mais profundas e marcantes quem sabe nasçam em tempos de deserto, em minutos de lágrimas. Creio que Paulo compreendeu isso muito bem a ponto de nos deixar uma explicação maravilhosa em sua carta aos romanos.

"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança,

E a perseverança a experiência, e a experiência a esperança." (Rom.5:4/5)

Agora nisto percebemos que há um processo até chegar na experiência. Ela está ligada a outros fatores que eu não considero de primeira instância muito agradáveis. Todos nós independente do tipo de temperamente que temos ou da personalidade construída em nós, queremos ter paciencia e sermos perseverantes, assim como ter esperança. Agora, passar por tribulação para conseguir isso já é de se pensar. Mas a tribulação produz a paciência que produz a experiência que ainda gera a esperança.

Não quero aqui estabelecer uma regra mas sim te encorajar dizendo que até mesmo as fases amargas da vida produzem ao fim delas um sabor doce. Eu posso dizer que as maiores experiências que tive com o Senhor foram geradas com choro. A provas são como sementes que se fortalecermos a terra com oração e fé, regando ela com lágrimas, os fruto será viçosos e alimentarão não só a nós mas a muitos. Aquilo que esperamos não vemos, e assim é a esperança, se a vemos, não é esperança. (Rm8:24/25).

A palavra ainda diz que a esperança adiada adoece o coração.

Eu intercedo para que o seu coração deseje alcançar o que há de melhor em Deus para sua vida. Nem que para isso seja preciso passar pelo processo o qual chamo de a prova da fé. Ao fim dela não terás apenas a vitória, o sonho, o alvo mas também uma história de perseverança, experiência e esperança para contar.


Deus os abençoe

23 de mai de 2011

ADORAÇÃO COM VALOR



Eu estava meditando naquela passagem de Lucas 7:36, um texto já tão conhecido onde uma mulher discriminada pela sociedade resolve não dar atenção para aquela realidade em sua vida e se aproxima de Jesus, que se fazia presente num jantar na casa de fariseus. Ela lava os pés Dele com suas lágrimas, enxuga-os com os seus cabelos, beija-os e unge-os com perfume. 
Aquela atitude dela não causou tanto espanto para os fariseus, que convidaram Jesus para aquele jantar, quanto à atitude do próprio Jesus em deixar aquela mulher tocá-lo.
E desse acontecimento o Senhor nos deixa uma lição maravilhosa sobre a verdadeira adoração. E eu entendo queridos que a adoração genuína parte de um compreensão, sendo esta de que as misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos (Lam.3:22). Quando entendemos que somos pequenos demais e sem valor sem a presença de Jesus, quando reconhecemos que dependemos Dele e que se não fosse sua graça não seríamos quem somos, então adoração à Ele passa a ter um outro valor.
O valor da atitude daquela mulher estava no perdão de Cristo sobre sua vida e Ele chama a atenção dos fariseus sobre isso ao dizer no verso 47: "Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama."
O que trava o nosso entendimento e nos impede muita vezes de viver à luz da palavra são os conceitos que a sociedade prega. Aquele que tem poder deseja que as pessoas se sintam distantes dele; intocável, isso o faz se sentir mais poderoso. Ser acessível é desvalorizar sua posição, sua imagem porque não tem preço pago por aquilo. Jesus nos mostra o contrário, Ele é totalmente acessível, ama  incondicionalmente e nos dá sempre uma nova chance de refazer o que se quebrou porque já pagou o preço para termos livre acesso a Ele. Enquanto medirmos ou esperarmos que o Senhor aja como nós agimos ou pensamos, estaremos atrofiando nossas experiências com Ele. Nosso Deus de multiforme sabedoria traça linhas contrárias às nossas, e age de maneira que sempre nos causa surpresas fazendo-nos amá-lo cada dia mais.
Sejamos adoradores genuínos, esteja aonde estivermos.. Muito mais que canção, adorar é render a Ele nossa gratidão a cada instante da nossa vida. 

Adoração é estilo de vida pra quem muito é perdoado.

 Dayana Trindade

4 de abr de 2011

DIA ESPECIAL.. " Até aqui nos ajudou o Senhor.."

Hoje é um dia especial! Eu e Júlio completamos 2 anos de casamento. Sou grata ao Senhor por tudo,pela fidelidade, pelo cuidado com nossas vidas e principalmente por me dar um marido tão especial. É maravilhoso estar com quem temos a plena convicção de que é a pessoa que Deus preparou para nós.
Se você ainda está em busca do seu Isaque e de sua Rebeca, rs, saiba que quando entregamos ao Senhor esse sonho, de ter um casamento abençoado, Ele se encarrega de nos dar o MELHOR.

Deus os abençoe
Day



21 de mar de 2011

Olá queridos,
Desejo a todos uma semana abençoada, de novas experiências e de muita comunhão com o Senhor!
Nosso sábado foi maravilhoso, passeamos com a família e nada mais precioso do que isto. Estar com as pessoas que amamos, que estão conosco na alegria e na tristeza. E a semana começa a todo vapor!
Fiquem com Deus!

14 de mar de 2011



DESPERTA, TU QUE DORMES!!



Infelizmente temos a tendência de nos movermos quando o pior acontece. Deixamos a desejar no amor e só percebemos quando perdemos a pessoa amada. Insistimos no nosso comportamento desconfortável com o "Outro" até que ele dê um basta e nos deixe em segundo plano. Insistimos em dar pouco para Deus até que as coisas comecem a andar pra trás e então corremos desesperados para Ele. O ser humano é um ser difícil de lidar!
Estamos vivendo tempos onde os sinais do céu tem se manifestado na terra. Os acontecimentos têm sido freqüentes e precisamos nos despertar como Igreja. O clamor pelas nações deve ser constante e não apenas quando a desgraça começa a acontecer ou já aconteceu.
O Egito tinha grandes tesouros, uma civilização florescente e um poderio militar renomado mundialmente. O Nilo era seu orgulho e sua alegria. Porém ao invés de ser grato a Deus, o Egito declarou : “O rio é meu, eu o fiz” Ezequiel 29
Temos feito isso, não só o incrédulo como a Igreja do Senhor. Fazemos o mesmo que o Egito quando construímos algo e dizemos que é nosso, feito por nossas mãos, conquistado com nosso esforço. Levantamos tantas igrejas, temos tantos lugares e tantos mil membros. Ocupo tal posição, tenho tais bens..isso tudo revela certos orgulhos. Precisamos sim multiplicar mas toda glória seja pra Ele sempre.
O Japão é um país onde o cristianismo ainda é uma fatia muito pequena. O budismo como todos sabem predomina. Jesus precisa ser reconhecido nessa nação, algo precisa trazer o discernimento de que o homem não tem o controle que pensa ter sobre as coisas.
Essa nação possui a segunda maior economia do mundo, uma grande potência econômica, é o quarto maior exportador e o sexto maior importador do mundo. Mantém uma força de segurança moderna e vimos claramente quão preparado é para enfrentar situações de risco. Mas isso não evitou mortes nem está controlando os fatos. Um país com tanta qualidade de vida, mas que sofre com o alto índice de suicídio.
Mas o problema não é o Japão porque o Brasil e tantas outras nações também tem tido suas catástrofes. Muito perto de nós vidas estão morrendo e perdendo tudo. A questão é o homem que precisa se render ao senhorio de Deus. Somos dependentes dele, precisamos Dele, as nações precisam Dele. Um dia todo joelho se dobrará diante do Senhor mas precisa se render já aos seus pés. E nós como igreja precisamos rever nosso valor e posição nesse mundo. Enquanto ficamos buscando nossos próprios interesses o preço tem sido cada vez mais alto. É preciso um despertamento.
 Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá. Efésios 5:14
Que o nosso clamor suba como cheiro agradável e ache graça aos olhos do Pai. Que o amor e a compaixão queimem em nosso coração e mova-nos em oração contínua.

JESUS ESTÁ ÀS PORTAS!!

Dayana Trindade

5 de jan de 2011

Às vezes acordamos um pouco indispostos com tudo, um sentimento estranho e um olhar distante para as coisas que desejamos alcançar. Então questionamos nosso coração, inclinamos nosso pensamento à Deus e ficamos sem entender se essa sensação foi gerada no natural ou no espiritual. Mas de repente, depois de um tempo de batalha, conseguimos abrir nossos lábios e aos poucos vamos declarando o quanto precisamos do Senhor, e o quanto somos pequenos, dizemos que Ele é o nosso bem maior, que somos valorosos porque Ele habita em nós, pedimos seu perdão e sua graça. O ambiente vai tomando outra atmosfera, as lágrimas começam a rolar e um quebrantamento nasce de forma espontânea porque a presença Dele já se faz presente ali.  As palavras vão surgindo com mais intensidade, o lamento se transforma em declarações proféticas, as declarações proféticas vão gerando brados de louvor, a alegria do Pai e sua paz que excede todo entendimento inundam a alma e o espírito. Há um intercessor, que com gemidos inexprimíveis está ao nosso lado nesta hora, clamando por nós, intermediando nossa oração com o retorno que vem do céu. Aleluias, o sentimento estranho vai embora e a oração toma outro rumo, começamos a interceder por vidas, porque agora nos sentimentos mais fortes, queremos isso pra outras pessoas. Pedimos por cura, renovo, salvação, poder, graça, unção...e por aí vai.

Queridos, nem sempre vamos nos sentir fortes e alegres, mas Jesus que tem todos os elementos que temperam nossa vida, que dão sabor a ela, Ele que tem as palavras mais doces, que sacia a sede e refrigera a nossa alma, Ele pode nos elevar, pode nos fazer repousar em lugar de descanso.
Se olharmos para as circunstâncias não caminharemos mais, se olharmos para o homem não teremos mais prazer em realizar obras. É Cristo em nós a esperança da glória. O Reino dos céus é silencioso, começa pequeno, é semelhante ao fermento que uma mulher toma e introduz em três medidas de farinha, até que tudo esteja levedado. Esperamos coisas grandes, mas esquecemos que elas nascem das pequenas.

Que os nossos olhos possam estar fixos no Senhor, o Rei dos Reis, Senhor dos Senhores, Aquele que foi, que É e pra sempre será! Aquele que usa as coisas loucas desse mundo para confundir as sábias. Que escolhe as que não são para confundir as que são, Aquele que tem a chave do inferno e da morte, que com uma palavra acalma a tempestade e muda a nossa história, Aquele que escreveu nossos dias antes mesmo deles existirem. Aquele que dá limite ao mar assim como tem o controle de tudo que há no céu e na terra.

Podemos não ter muita coisa, mas o que temos é suficiente pra nos fazer ter TUDO.

Seja edificado e abundantemente cheio da vida de Jesus neste dia!

O choro pode durar uma noite mas a alegria vem ao amanhecer.

Dayana Trindade