8 de nov de 2010


"..tudo o que o homem semear, isso também ceifará.." Gálatas 6:7

Há um ditado popular que diz: "aqui se planta, aqui se colhe". E certamente nunca cai muito bem nos ouvidos de quem ouve principalmente daqueles que tem uma visão romântica da vida. Mas nesse ditado há uma verdade com fundamento bíblico, que é a lei da semeadura. Se analisarmos a trajetória de uma pessoa que já viveu um tempo considerável, de experiências, poderemos pontuar fatos e consequências, boas e más. O nosso Senhor é um Deus de amor, assim como um Deus de justiça. Ainda que tenhamos recebido seu perdão e tenha Ele feito novas todas as coisas em nossa vida, há consequências que nos acompanharam por um tempo e que teremos que aprender a lidar com o auxílio de Jesus pois o passado ainda que apagado deixa marcas, mesmo elas não doendo mais. Isso não cabe apenas a quem se convertem a Deus, mas à todos que constróem uma história. Um jovem que não se cuida e engravida uma moça solteira, por mais que ele tente reparar o descuido, aquela criança é real, ela chegará. Uma pessoa que bebeu por anos e anos e de repente se converte, ou que usou drogas, muitas vezes mesmo com o Senhor ela precisará dar uma atenção especial vigiando nessa área que um dia foi sua maior fraqueza. Se magoamos muito alguém, fizemos uma pessoa sofrer enquanto éramos ímpios, e depois descobrimos o amor do Pai, a mágoa nessa pessoa permanece, e será um trabalhar, um tempo de perdão necessário. As coisas não acontecem num passe de mágica, há coisas que são nossa responsabilidade e precisamos entender isso parando de jogar toda a responsabilidade para o Senhor. Ele é poderoso sim para fazer mudanças num piscar de olhos, mas que aprendizado, que maturidade nós iríamos adquirir, que compreensão da vida teríamos? Ele nos ajuda, Ele age, mas precisamos crescer.
Muito mais andando com Jesus devemos cuidar com as sementes que temos lançado. Será que temos plantado amor? Será que temos plantado testemunho de vida? De caráter? Será que tem sido sementes que marcam solos? Pensemos nesse dia, quais os frutos que teremos chance de colher com o que já foi semeado. Se plantarmos sementes na carne, nossa carne será beneficiada, mas se se lançarmos sementes no espírito, nosso bem será maior. Somos como árvores, reconhecidos pelos frutos. 
Queridos, hoje o dia será bem corrido mas parei uns minutos pra escrever, assim que der escrevo com mais calma. Mas que essa pequena reflexão inspire você a lançar boas sementes.
Deus os abençoe
DaY

Nenhum comentário:

Postar um comentário